Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/18 às 12h31 - Atualizado em 24/04/18 às 15h47

Codeplan debate indicador sobre educação

COMPARTILHAR
Cauan Braga apresenta seu trabalho, vencedor do III Prêmio Codeplan.

Cauan Braga apresenta seu trabalho, vencedor do III Prêmio Codeplan.

A Codeplan recebeu nesta manhã Cauan Braga, vencedor do III Prêmio Codeplan de Trabalhos Técnico-Científicos, realizado em 2017, para apresentação de seu trabalho O Bônus Demográfico Relativo e Absoluto no Acesso à Escola no Distrito Federal, que teve como objetivo principal analisar o desequilíbrio de privilégios e oportunidades da população jovem por meio do acesso à educação formal nas Regiões Administrativas.

 

Lucio Rennó, presidente da Codeplan, ao recepcionar o palestrante, destacou a qualidade dos trabalhos apresentados no Prêmio Codeplan, convidando os participantes a verem os trabalhos na série Texto para Discussão, que com o presente trabalho chega à 38ª edição, tanto de publicações de técnicos da Casa como de pesquisadores da sociedade e da academia. O presidente destacou ainda a feliz coincidência de o extrato do edital da IV edição do prêmio ter sido publicado hoje no DODF, o que permitiu à Codeplan realizar a publicação das regras também no seu site, ressaltando que praticamente não houve alteração em relação ao edital anterior, com a premiação a quatro trabalhos, inclusive para a categoria Jovem Pesquisador, buscando estimular a produção científica e acadêmica de pesquisadores que estão iniciando sua trajetória. “A gente fica feliz de reconhecer estes trabalhos que estão no começo e as inscrições estão abertas de junho a de outubro”, destacou ele, que agradeceu a parceria da Fibra ao longo dos anos na premiação e para a próxima edição.

 

Trabalhando com um recorte na população de 5 a 17 anos, o trabalho de Cauan Braga buscou construir um indicador  que mostrasse informações de forma resumida sobre o acesso à educação formal no Distrito Federal. Para isso, ele utilizou, dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) dos anos de 2011, 2013 e 2015, e, também, alguns indicadores já construídos pela própria Codeplan, como os de Oportunidade Humana (IOH) e Multidimensional da Pobreza (IMP) e o de Vulnerabilidade Juvenil, criado pelo próprio autor, em 2015, quando venceu a primeira edição do Prêmio Codeplan. Todos estes indicadores estão publicados pela série Texto para Discussão, em 2015.

 

De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população em idade escolar no Brasil, em 2011, era cerca de 43 milhões (ou 21,87% da população total) – já no DF, essa população era de 545 mil pessoas (ou 20,36%) nesse mesmo ano. Em 2015, entretanto, esse montante na população brasileira caiu para pouco menos de 40 milhões (ou 19,90%) – mas cresceu em termos absolutos no DF para 581 mil (ou 19,97%), segundo o autor em seu trabalho.

 

Segundo ele, no caso do DF, a criação do índice não revelou a existência de políticas públicas específicas na área, mas a inclusão educacional observada em algumas Regiões Administrativas foi decorrente muito mais da menor demanda por educação formal.

 

Ana Nogales, demógrafa e diretora de Políticas Sociais da Codeplan, destacou, além da qualidade do trabalho apresentado, a percepção do autor em basear-se em trabalhos já disponíveis, inclusive pela própria Companhia e trazer sua aplicação à nossa realidade, ressaltando a utilização da PDAD no que ela tem de melhor que é a comparabilidade entre as Regiões Administrativas. Sugeriu ainda a continuidade da pesquisa no sentido de verificar se as conclusões a que chegou realmente são frutos da ausência de investimentos em políticas públicas ou expansão da oferta de vagas ou se são resultados do bônus demográfico na faixa etária estudada.

 

Presente à apresentação, Cláudia Barreto, Subsecretária de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação da Secretaria de Educação, destacou a importância da construção dos indicadores, oportunidade em que convidou o autor para apresentar seu trabalho na Secretaria, de forma que os demais técnicos possam compreender os indicadores e a  Secretaria tenha condições de avaliar melhor as ações que vem desenvolvendo.

 

Confira aqui a íntegra do trabalho ou acesse a série Texto para Discussão, para este e outros trabalhos.

 

Texto: Nilva Rios
Foto: Toninho Leite/Ascom-Codeplan

CODEPLAN - Governo de Brasília

Companhia de Planejamento do Distrito Federal

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080