Governo do Distrito Federal
30/03/22 às 17h20 - Atualizado em 15/06/22 às 16h53

Mulheres dedicam até 10h semanais a mais que homens em trabalhos domésticos e de cuidados com terceiros

COMPARTILHAR

Pesquisa da Codeplan analisou quanto cada gênero doa seu tempo para cuidar de idoso, criança e casa

 

Mesmo com a participação feminina no mercado de trabalho aumentando significativamente no decorrer dos anos, as mulheres ainda desempenham mais frequentemente afazeres domésticos e trabalhos de cuidados de pessoas não renumerados, conforme indica a pesquisa de Trabalhos (re)produtivos realizados por mulheres e homens no Distrito Federal, apresentada nesta tarde (30), no canal do YouTube da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

 

Com objetivo de mostrar a diferença na utilização de tempo entre mulheres e homens na realização de atividades, o levantamento apontou que mulheres dedicam cerca de 8h a mais por semana que homens em cuidados com a casa independente da renda ou região administrativa que residem, raça/cor, faixa etária, nível educacional, status de ocupação e se tem ou não cônjuge.

 

A pesquisa inédita realizada pela Codeplan utilizou dados obtidos por meio de questionário complementar da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) feita pela Companhia em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), aplicado entre outubro de 2020 e setembro de 2021 na Capital, analisou como os brasilienses dividem seu tempo em trabalhos produtivos, sendo eles: cuidados com adultos que necessitam (permanente ou temporário), crianças e manutenção da casa.

 

Da População em Idade Ativa (PIA), 2,5% das mulheres declararam cuidar todos os dias de adultos que necessitam de cuidados, enquanto apenas 1,8% dos homens se dedicam a mesma tarefa, o que leva a média 9,7 horas a mais semanalmente para aquelas de sexo feminino. Já nos cuidados de crianças de até 14 anos, as mulheres também ficam em destaque, 23,7% delas função diariamente, levando-as a trabalhar 7 horas a mais por semana, por outro lado, somente 14,4% dos homens exercem as mesmas obrigações.

 

Se tratando de afazeres domésticos, 23,7% declararam executar a atribuição todos os dias, ao mesmo tempo 14,4% dos homens fazem igual. Dividindo na média semanal de horas trabalhadas, elas ganham cerca de 8 horas a mais que eles.

 

Outro ponto abordado na pesquisa mostra que a presença de cônjuge diminui a desigualdade de participação entre os sexos, porém aumenta de forma significativa a diferença no quantitativo de horas trabalhadas.

 

A gerente de pesquisas e estudos quantitativos de políticas sociais da Codeplan, Júlia Modesto, explica: “a inovação da pesquisa Trabalhos (re) produtivos por mulheres e homens no DF foi trazer informações que diferenciem as atividades e o perfil de quem cuida das crianças e de pessoas adultas. Considerando que em 2030 teremos no DF tantos idosos quanto menores de 15 anos no DF, compreender essas diferenças é fundamental para o planejamento das políticas públicas”.

 

Acesse aqui o Estudo e Sumário Executivo:

 

Trabalhos (re) produtivos realizados por mulheres e homens no DF – resultados da pesquisa sobre uso do tempo  e o  Sumário Executivo

 

Assista aqui o vídeo da apresentação no canal oficial da Codeplan, no Youtube

 

Reportagem: Kaszenlem Rocha, supervisão de Ary Filgueira – Ascom/Codeplan

Imagem: Ascom/Codeplan

 

CODEPLAN - Governo do Distrito Federal

Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Em Liquidação)

Setor de Administração Municipal - SAM, Bloco H, Setores Complementares - CEP: 70.620-080 - codeplan@codeplan.df.gov.br